Fichas Copa do Brasil 1995

De Porcopedia - A Enciclopedia do Palmeiras

Jogo 4.261
8ªs de final (Volta)
18 de abril de 1995
Palmeiras 2 x 2 Grêmio Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Público: 12.473
Renda: R$ 139.400,00
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça (PE)
Lozano (08) do 2ºt
Rivaldo (34) do 2ºt
Gols Luís Carlos Goiano (07) do 1ºt
Paulo Nunes (24) do 1ºt
Velloso; Flávio Conceição, Antônio Carlos, Cléber e Roberto Carlos; Amaral, Mancuso, Paulo Isidoro e Válber; Maurílio (Lozano) e Rivaldo.
Técnico: Valdir Espinosa
Danrlei; Arce, Luciano, Adílson e Roger; Dinho, Luís Carlos Goiano, Carlos Miguel e Arílson; Paulo Nines (Magno) e Jardel (André Vieira).
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Jogo 4.259
8ªs de final (Ida)
11 de abril de 1995
Grêmio 1 x 1 Palmeiras Estádio: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Público: 12.533
Renda: R$ 87.973,00
Árbitro: Antônio Pereira da Silva (GO)
Dinho (06) do 2ºt
Gols Rivaldo (38) do 1ºt
Danrlei; Arce, Luciano, Adílson e Roger; Dinho (André Vieira), Luís Carlos Goiano, Carlos Miguel e Arílson (Jacques); Paulo Nunes e Jardel.
Técnico: Luiz Felipe Scolari
Velloso; Flávio Conceição, Antônio Carlos, Cléber e Roberto Carlos; Amaral, Mancuso, Paulo Isidoro e Válber; Edmundo e Rivaldo.
Técnico: Valdir Espinosa
Jogo 4.251
1ª fase (Volta)
24 de março de 1995
Palmeiras 1 x 0 ABC-RN Estádio: Palestra Itália, São Paulo (SP)
Público: 1.472
Renda: R$ 12.787,00
Árbitro: Sérgio Cristiano Nascimento (RJ)
Edmundo (11) do 2ºt
Gols
Velloso; Flávio Conceição, Antônio Carlos, Cléber e Roberto Carlos; Amaral, Mancuso, Lozano e Paulo Isidoro; Edmundo e Rivaldo (Maurílio).
Técnico: Valdir Espinosa
Mílton; Tito, Sérgio Márcio, Romildo e Jaílton; Adenílton, Odilon, Sérgio Luís e Barata; Gilmar (Henrique) e Tilico (Sílvio).
Técnico: Sérgio Lopes
Jogo 4.240
1ª fase (Ida)
17 de fevereiro de 1995
ABC-RN 1 x 2 Palmeiras Estádio: Machadão, Natal (RN)
Público: 12.678
Renda: R$ 128.035,00
Árbitro: Francisco Dacildo Mourão (CE)
Barata (15) do 2ºt
Gols Edmundo (45) do 1ºt
Roberto Carlos (38) do 2ºt
Mílton; César Soares (Sérgio Márcio), Luís Cláudio, Romildo e Tito; Adenílton, Sérgio Luís, Barata e Odilon; Henrique (Sílvio) e Oliveira.
Técnico: Sérgio Lopes
Velloso; Índio, Antônio Carlos, Cléber e Roberto Carlos; Mancuso (Amaral), Flávio Conceição, Válber e Rivaldo; Edmundo e Magrão (Maurílio).
Técnico: Valdir Espinosa
Ferramentas pessoais